Produtos Financeiros Derivados


Os derivados foram declarados culpados pela crise financeira, por muitos analistas. Como já escrevi noutros posts, na minha opinião, a culpa da crise é dos bancos centrais e dos governos, e o único papel desempenhado pelos derivados foi o de mensageiro da desgraça, uma vez que com a sua alavancagem levaram instituições gigantes mais rapidamente a situações de falência, no entanto, esse resultado era inevitável dadas as condições criadas pelos verdadeiros culpados da crise.

Também acredito que muitos dos derivados sofisticados que hoje existem, são uma consequência do excesso de liquidez com que os bancos centrais mantêm o sistema financeiro inundado. Esta liquidez excessiva, cria uma desconexão, entre o sistema financeiro e o "mundo real", que é aparentemente ampliada pela alavancagem possibilitada por estes instrumentos. A desconexão existe, e isso é que leva aos problemas, os derivados apenas a mostram mais cedo e, até certo ponto, isso é positivo.

Banir estes instrumentos, ou regulá-los em excesso, não vai evitar as crises, para além de impedir alguns usos benéficos, como os relatados neste artigo.

0 Comentários: