Liberalização?

Quando vejo estas notícias, tenho 2 reacções: 1º dá-me vontade de rir porque liberalizar devia apenas querer dizer: "a partir de certo dia, qualquer empresa pode prestar este serviço/vender este bem"; 2º fico com medo, porque não vamos ter uma verdadeira liberalização, e quando correr mal vão vir as vozes do costume: "eu bem avisei, a liberalização é pior do que quando havia um monopólio estatal".

Normalmente, aquilo a que o estado chama liberalização é algo do genero:

- vender umas poucas licenças, a algumas empresas com influência política => restringindo a concorrência, que é um condimento essencial para a superioridade do mercado livre sobre alternativas estatais;

- permitir empresas privadas, mas com um quadro de regulação muito pesado, que as exclui de partes importantes do mercado => com o intuito de proteger empresas amigas do poder, ou empresas estatais ineficientes;

- fazer umas quantas parcerias publico-privadas => com todas as consequências negativas que recentemente têm sido amplamente debatidas.

Liberalizar é muito fácil, basta permitir que qualquer empresa possa entrar no mercado, sem privilégios para nenhum dos participantes. Quando houver problemas, são ultrapassados em tribunais ou através de orgãos de arbitragem previamente acordados. Não compliquem!

0 Comentários: