O desgoverno de Portugal




Meus caros leitores, como tenho vindo a afirmar, em artigos aqui escritos, e em conversas privadas, Portugal e outros países estão à beira de uma situação deveras grave e que se poderá agravar nos próximos meses. Quando falava da "falência" de Portugal riam-se, mas pelos vistos a realidade está mais próxima, como está presente neste artigo "S&P baixa "outlook" e avisa".

Tirando um excerto, pode ler-se "A agência de rating Standard & Poor’s (S&P) baixou hoje de "estável" para "negativa" as perspectivas ( "outlook" ) sobre o risco de incumprimento das obrigações decorrentes da dívida pública portuguesa. E deixa Lisboa de sobreaviso: novas descidas do rating serão praticamente inevitáveis porque, "na nossa opinião, será muito difícil ao Governo reduzir o elevado défice, num ambiente de baixo crescimento..."

Quando alguém, país ou pessoa, tem de pedir empréstimos cada vez maiores, para pagar a dívida anterior e os respectivos juros, é natural que esse esquema de pirâmide chegue ao fim, já que os credores um dia dizem basta, especialmente, se também ele, estiverem falidos, como é o caso de muitos países ditos desenvolvidos, incluindo Inglaterra e USA, para surpresa de muitos. Só não declaram a bancarrota pois podem produzir moeda em quantidades vergonhosas, injectando nos bancos e assobiando para o ar como se tudo estivesse bem... mas algo não está bem e a provar isso o Ouro atingiu máximo acima dos 1200.

Voltando a Portugal, este país não produz praticamente nada, é um país infelizmente de serviços, ESTADO e mais ESTADO e para sobreviver tem de se continuar a endividar a um ritmo assustador. A questão é quando os outros não nos emprestarem mais o que irá acontecer? Estes nossos políticos, governantes, quer portugueses, quer mundiais, que nunca geriram nada na vida estão a levar-nos para o buraco. Se houvesse um sistema livre isso não aconteceria certamente, já que os bons eram recompensados e os maus penalizados, não havia o incentivo aos lobbies, nem ao regime bancário fraccional, etc, etc. Agora meus caros leitores preparem-se... porque a bancarrota de Portugal e outros aproxima-se e no próximo estoirar de bolha, "bolha da dívida"... a coisa vai ficar feia. Agradeçam ao regime que temos de momento, que tem tudo menos livre.

Obama, Sócrates, Lula, etc, etc é tudo farinha do mesmo saco. São políticos profissionais, lá mantidos pelos lobbies no poder. Não pode ser apenas um ou alguns a decidir o futuro, eles não são deuses ou iluminados. Quem tem de gerir a economia é o mercado livre, constituído pelos empresários e empreendedores. De uma vez por todas vamos abrir os olhos antes que seja tarde demais... E o meu receio é que quando isto der para o torto as pessoas se queiram refugiar mais no estado... Como já li em algum lado, vamos ter de decidir em breve se queremos mais estado (escravidão) ou liberdade. Não podemos ter das duas... e já está mais que provado que mais estado é a morte de um país.

Tenham coragem.

0 Comentários: