Ministro russo pede que cidadãos bebam e fumem

Aqui está uma forma original de tentar resolver problemas de finanças públicas. Mesmo que o consumo em excesso de álcool tenha alguma responsabilidade na morte de centenas de milhar de russos por ano, mas isso interessa para quê, quando o estado recebe mais dinheirinho?

Qualquer dia, o Teixeira dos Santos pode fazer um pedido parecido, com a vantagem adicional de assim também nos alhearmos do rumo há muito tomado por Portugal.

Infelizmente, este tipo de argumento pode ser o mais fácil de ser compreendido pelos estados, em relação a temas como a liberalização de drogas ou da prostituição. Argumentar que são trocas consensuais entre adultos, não deve surtir efeito para senhores com mentalidades deste género.

0 Comentários: