A crise mundial de alimentos



Este é um tema delicado, e que portanto, vale a pena discutir. Com este pequeno vídeo, iremos desmistificar alguns pontos, para durante o aumento de preços dos alimentos, se culpe o verdadeiro culpado, os governos mundiais e não os "especuladores".

Há várias falácias relativamente a este assunto. Culpam-se os inimigos sem face (especuladores), e os governos sacodem a água do capote. Já é altura, das pessoas entenderem, que o culpado do aumento do preço dos alimentos, e bens gerais, é de vários governos mundiais, da história que nos contam, em que o aumento constante do preço dos bens é algo bom. Bom é, mas apenas para os governos, pois a inflação, é simplesmente, um imposto escondido, que beneficia o governo, e os que primeiro recebem a nova moeda.

Há vários factores que estão a influenciar directamente, o preço dos bens alimentares, nos mercados, atingindo-nos directamente. Basta olhar, por exemplo, para o aumento brutal, do preço do pão...
De entre os factores, encontra-se por exemplo o subsídio que os países mais ricos dão aos agricultores, para destruirem colheitas inteiras, (qt à destruição de alimentos, temos a famosa politica agricola comum, onde são estabelecidos limites de produção, e quando esses limites são excedidos a produção pode ser destruida), de modo a provocar um aumento do preço do bem (medida esta tomada, durante a Grande Depressão nos USA, que levou milhares dos seus compatriotas a morrerem à fome). Um outro factor  importante, será a restrição de comércio entre países, o que irá prejudicar directamente, os países pobres, e a população pobre.

Já é tempo de se abrir os olhos e fazer pressão com os governos, para se terminar com estas mentiras, de se culparem os "especuladores", e se terminarem com os subsídios, que, ainda por cima, saiem do bolso dos contribuintes, para nos tornarem o preço dos bens mais caros... (estamos a pagar, para ficarmos com os preços mais caros, que bonito...). Abram as portas ao comércio livre, pois só desta forma, iremos dar oportunidade aos países mais pobres de se desenvolverem, e tornarmos os bens que consumimos diariamente, mais baratos.

Fica o vídeo que falei em cima, resumindo bem a situação.


0 Comentários: